Sem abrigo

No outro dia passei pelo Marquês de Pombal, já era de noite. Estava frio e a chover. Debaixo de vários cobertores estava uma pessoa deitada. Um sem abrigo. Dois dias depois passei novamente pelo mesmo local, mas da parte da manhã. Os mesmos cobertores meticulosamente dobrados. Continuo sem ver a cara deste sem abrigo e continuo impressionada com as circunstâncias que levam tantas pessoas a ter que viver na rua. 

Foto de Alexandra Sousa